Laura Vinci

Morro Mundo, 2017

vidro borosilicato lapidado, latão banhado a ouro e 3 X de

granada ed 1/5 + 1 PA

17,5 x 13,5 cm

Press Release

+

A Galeria Nara Roesler | Rio de Janeiro tem o prazer de apresentar "Morro Mundo", exposição individual de Laura Vinci. A artista irá preencher a galeria com uma suave névoa de fumaça branca, que se apresenta ao visitante através de tubos de vidro antes de se espalhar pelo espaço. A instalação traz também pequenos objetos dourados: ampulhetas, bússolas, mapas e outros equipamentos de aferição presos a escoras. Fazendo referências à incerteza, o diálogo de "Morro Mundo" com o presente é intenso. 

Uma programação especial de “diálogos” acompanha a exposição: no dia 17 de outubro, o editor e poeta Carlito Azevedo irá propor uma interação com o espaço criado pela artista e no dia 18 de outubro, acontece o diálogo "Máquinas do Mundo", um projeto em andamento idealizado por Laura Vinci e desenvolvido pelo núcleo de arte da mundana companhia de Teatro. Partindo do texto "O delírio de Brás Cubas", de Machado de Assis, o experimento reúne narrativa, ação ao vivo e instalação em movimento.

 

- diálogo #1 | carlito azevedo
17 de outubro, 2017 | 19h
O editor e poeta Carlito Azevedo propõe uma interação no espaço criado pela artista dividida em duas partes: na primeira, um grupo de poetas lerá pequenas poesias, que conversam com trabalhos específicos de Laura Vinci; na segunda parte, o ator Marcelo Castro, do grupo mineiro ESPANCA, lerá o Prólogo Canino-Operístico, de autoria de Carlito Azevedo.

 

- diálogo #2 | máquinas do mundo | laura vinci + mundana companhia + josé miguel wisnik + roberto audio
18 de outubro, 2017 | 19h

"Máquinas do Mundo" é um projeto em andamento idealizado por Laura Vinci e desenvolvido pelo núcleo de arte da Mundana Companhia de Teatro. Partindo do texto "O delírio" de Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, o experimento reúne narrativa, ação ao vivo e instalação em movimento. A performance será comentada pelo músico, compositor e ensaísta, José Miguel Wisnik.