Eduardo Navarro

We who spin around you, 2016

50 máscaras de alumínio e lentes de óculos de solda

ed edition of 1 + 1 exihibition copy

25 ø cm (cada máscara)

Press Release

A Galeria Nara Roesler | Rio de Janeiro apresenta Reflexões sobre espaço e tempo, mostra coletiva com curadoria de Agnaldo Farias, que reúne trabalhos dos artistas Abraham Palatnik, Alicja Kwade, Angelo Venosa, Artur Lescher, Bruno Dunley, Carlito Carvalhosa, Claude Lévêque, Daniel Buren, Eduardo Navarro, Isaac Julien, Hicham Berrada, Laura Vinci, Lucia Koch e Marco Maggi. A abertura da exposição acontece no dia 16 de setembro e se firma como um dos destaques da programação paralela à ArtRio.

 

Contando com trabalhos em diferentes linguagens - como escultura, pintura, vídeo e instalação - a mostra, como sugere o título, tem como norte diferentes reflexões sobre o espaço e o tempo, tais como nossa percepção da fugacidade e do entorno imediato, além de uma autorreflexão sobre o tema. Não à toa, há uma forte presença de espelhos nos trabalhos. 

 

Um exemplo deste pensamento é a obra da artista polonesa Alicja Kwade, que se concentra na subjetividade do tempo e do espaço. Através de processos químicos, Kwade manipula materiais comuns como madeira, vidro e cobre para explorar a efemeridade do mundo físico. A artista, que inaugurou recentemente a escultura ParaPivot no rooftop do MET – Metropolitan Museum of Art, em Nova York, mencionou na ocasião, que seu "trabalho é sobre estruturas. E o tempo é uma estrutura". 

 

Em outro sentido, artistas como Hicham Berrada e Laura Vinci conseguem criar em seus trabalhos um ecossistema autônomo nos quais o ser humano parece estar ausente. Em seu vídeo Celeste (2014), Berrada cria uma fumaça azul cobalto que submerge de um prado tranquilo, transformando o bucolismo do local em uma paisagem pictórica animada, convidando o espectador a uma viagem contemplativa. 

 

Laura Vinci, por sua vez, traz para o interior da galeria um galho e uma talha, que sucitam reflexões sobre a evidente oposicão entre o galho já sem vida, e que por princípio deveria ser leve, e a talha, ferramenta utilizada para realizar a locomoção de objetos extremamente pesados. Os galhos fundidos dão uma nova dimensão à pesquisa desenvolvida pela artista com elementos da natureza, que se iniciou através de pequenas folhas fundidas e banhadas a ouro. Chamadas pela artista de "relíquias de um futuro", estas obras buscam refletir sobre algo urgente em nosso momento atual: o modo como estabelecemos uma relação cada vez mais distante com a natureza. 

 

As relações de espaço presentes na discussão central da mostra podem ser facilmente encontradas nos trabalhos dos artistas Daniel Buren e Lucia Koch. Em Photo-souvenir: Prismas e Espelhos, alto-relevo - n°4, trabalho situado (2017), Buren explora os efeitos de profundidade, superfície e reflexão do espaço em que se insere. Em outras palavras, de acordo com o vocabulário artístico de Buren, cada criação depende absolutamente do local em que aparece e da presença, aqui e agora, do visitante.

 

Já a produção de Lucia Koch possui uma relação estreita com o espaço construído da arquitetura e deste com o usuário. A artista investiga questões de luz e espacialidade através de intervenções com filtros, telas, vídeos e fotografias. Em Carta (1996/2019), Lucia intervém no espaço através de pequenas estruturas metálicas com películas translúcidas que, fixadas à parede, filtram a luz e projetam sombras coloridas em sua superfície, de acordo com a luz presente no ambiente. 

 

Reflexões sobre tempo e espaço é um desdobramento da mostra de mesmo nome apresentada em abril deste ano em São Paulo, fruto de uma colaboração com a galeria francesa Kamel Mennour. A versão a ser apresentada na Galeria Nara Roesler | Rio de Janeiro conta com uma nova seleção de trabalhos que abordam a questão da percepção do tempo de do espaço de maneira diversa. A Galeria Nara Roesler agradece a galeria kamel mennour pela parceria e pela troca entre os artistas nacionais e internacionais.