give and take, 2018 

técnica mista sobre papel 
22.8 x 30.5 cm 

Press Release

+

A Galeria Nara Roesler | New York tem o prazer de apresentar Paul Ramírez Jonas: Give and Take, terceira individual do artista na Galeria e sua primeira na filial em Nova York. Nos últimos cinco anos, Ramírez Jonas tem se dedicado exclusivamente a novos projetos públicos participativos. Neste retorno ao formato expositivo, o artista apresentará desenhos intimistas e subjetivos e objetos de pequenas dimensões criados concomitantemente a seus projetos públicos.

 

Nos últimos vinte e cinco anos, Ramírez Jonas criou desde instalações públicas de grande porte e esculturas monumentais até desenhos, performances e vídeos intimistas. Em sua prática, o artista busca questionar as definições de arte e público, incentivando a participação e a interação da plateia em espaços públicos variados. Seu projeto Key to the City, realizado em 2010 para a Creative Time, por exemplo, contou com 20.000 participantes, utilizando uma chave como veículo de investigação de contratos sociais relacionados à confiança, ao acesso e ao pertencimento. Para a versão de Alternative Facts apresentada na Art Basel de 2018, foram criados 500 desenhos colaborativos com base em mentiras individuais contadas pelo público e transformadas em verdade pelo artista. Múltiplos baseados em objetos cotidianos, como moedas, chaves ou as palavras da própria plateia também são temas recorrentes, permitindo ao artista questionar conceitos de valor, circulação e rituais ou comportamentos sociais.

A mais recente série de desenhos de Ramírez Jonas é composta por registros de sistemas abstratos de equivalências e taxas de câmbio. Os diagramas correlacionam elementos diversos, de moedas a botões, bem como as digitais do próprio artista e as palavras “dar” e “tomar”, criando expressões idiomáticas em forma de moeda. Além de registrar transações, essas obras lidam com a passagem do tempo, já que moedas nacionais vêm e vão em ciclos semelhantes aos lunares. Esses desenhos compartilham a linguagem formal dos projetos públicos de Ramírez Jonas: concentram-se nos pequenos gestos, marcas e objetos que utilizamos em nossas trocas, bem como nas formas que empregamos para determinar valores, guardar registros e armazenar relatos materiais e imateriais.

Vistas da Exposição

+

paul ramirez jonas: give and take -- vista da exposição/exhibition view -- galeria nara roesler | new york, 2018 -- foto/photo Will Wang © cortesia do artista e/courtesy of the artist and galeria nara roesler

Texto Crítico

+
  • quebra-cabeças deslizantes ou a lógica da pulsão

    sara nadal-melsió
    Em Give and Take, Ramirez Jonas apresenta ao público um experimento que deixa entrever, com especulação, humor e leveza, a interdependência entre compulsão e forma, demanda e escolha. Mais uma vez, o artista desempenha o papel de cientista ou colecionador, transformando seu ateliê num laboratório onde isola artificialmente a pulsão que estrutura as economias de trocas que constituem o cerne de suas obras de arte pública. Todas as obras da exposição têm origem nos resquícios de obras anteriores, acumulados no ateliê do artista com o passar do tempo. Sozinho em seu espaço de trabalho, Ramirez Jonas tornou-se sua própria plateia ou público, um observador distante das pulsões contidas nas economias de trocas que passou sua carreira construindo. Há algo de supreendentemente impessoal neste exercício, um impulso taxonômico contraposto com a inclusão de vestígios do pessoal e singular—impressões digitais, escrita à mão, pequenas manchas na superfície do papel. A pulsão, aqui, surge como um mecanismo resistente que reconfigura a relação entre público e privado, o oximoro político de uma...