milton machado  köln, 2013  nanquim sobre papel  75 x 100 cm
milton machado  história do futuro, 2010  mármore preto absoluto, aço  dimensões variáveis, vista da exposição, cabeça, centro cultural banco do brasil (2014)
milton machado  pilha, 2009  gaveteiros de aço  340 x 228 x 40 cm
milton machado  produção, 2009  mobiliário industrial
milton machado  bits of plastic art / top-sider information, 2000  impressão jato de tinta sobre papel de algodão  94 fotos de 32,5 x 50,8 cm (cada)
milton machado  prize nominations, 1996  9 fotografias, potes de geléia, prateleira de madeira e luz  dimensões variáveis
milton machado  terras, 1989  acrílica e pó de tijolo sobre lona  56 x 319 cm
milton machado  da série pearl, 1985  nanquim sobre papel  28 x 35,3 cm (cada)
milton machado  homem muito abrangente, 1978 / 2005  performance, vídeos, escultura e lápis de cor sobre papel  dimensões variáveis
milton machado  o bueiro (o monstro da lagoa), da série desenhos raivosos / aparições ocasionais (o monstro da lagoa), 1976-2013  lápis de cor sobre papel / fotomontagens, colagem  36.5 x 51.3 cm / 29.7 x 42.2 cm
milton machado  edifíco galaxie (sobre a mobilidade), 1975 / 2002  fotografia (ampliação analógica) / videotape / texto  30 x 40 cm (cada fotografia) / 62 x 164 cm (instaladas) / 1’30’’ em loop (vídeo)
milton machado
köln, 2013
nanquim sobre papel
75 x 100 cm

Milton Machado nasceu em 1947 no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha. Seus trabalhos foram expostos na 10ª, 19ª e 29ª edições da Bienal de São Paulo (1969, 1987 e 2010) e na 10ª e 7ª Bienal do Mercosul, em Porto Alegre (2015 e 2009), todas no Brasil. Machado também realizou exposições individuais em instituições como Centro Cultural Banco do Brasil (Belo Horizonte, 2015); Centro Cultural Banco do Brasil (Rio de Janeiro, 2014); Escola de Artes Visuais Parque Lage (Rio de Janeiro, 2012); Instituto Tomie Ohtake (São Paulo, 2005); Paço Imperial (Rio de Janeiro, 2002); Barbican Centre (Londres, 2000); e Museo Civico Gibellina (Sicília, 1991). Recentemente, Milton Machado participou de exposições coletivas como Made in Brasil (Casa Daros, Rio de Janeiro, 2015); Imagine Brazil (Astrup Fearnley Museet, Oslo, 2013; Musée d'Art Moderne de Lyon, 2014; Museu de Arte Moderna do Catar, 2014; Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, 2015; DHC/Art Foundation for Contemporary Art, Montreal, Canadá, 2015); O Abrigo e o Terreno (Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, 2014); e Genealogias do Contemporâneo (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 2013). Seus trabalhos fazem parte das coleções do Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil; Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil; Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Niterói, Brasil; LP Morgan Chase Manhattan Bank, Brasil; MAR - Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil; Centro Cultural São Paulo, São Paulo, Brasil; Museu de Arte de Belo Horizonte, Belo Horizonte, Brasil; Universidade de Essex em Essex, Inglaterra; Museo de Arte de Lima, em Lima, Peru; Museo Civico di Arte Contemporanea, em Gibellina, Itália; e Daros Foundation, em Zurique, Suíça.

Exposições