eduardo navarro
five minutes ago, 2016
escultura (capacete capaz de inverter tempo)
the eccentrics, 2016. sculpture center, nova york, eua
+

Eduardo Navarro atribui à arte a capacidade de produzir novas possibilidades de percepção sobre o mundo que nos rodeia. Em sua obra, confronta uma diversidade de entidades, estudando-as empiricamente, isto é, a partir da experiência sensível. No momento em que realiza essas abordagens, Navarro recorre a vários especialistas de áreas alheias à arte com a intenção de alterar práticas e comportamentos preestabelecidos.

O artista aborda cada projeto como um novo estudo de caso que lhe permite investigar formas de pensar e expressões estranhas à percepção humana e trabalha com o interesse de analisar como outros organismos e elementos se sentem e percebem. O grande desafio na de sua prática é tornar-se o que está sendo investigado. Dessa forma, Navarro propõe mudanças que proporcionam transformações de estado, possibilitando novas compreensões sobre o que já é conhecido.

A obra de Eduardo Navarro tem sido apresentada em diversas exposições ao redor do mundo, incluindo várias bienais como:: SeMa Biennale Mediacity Seoul 2016, Seúl, Coréia do Sul (2016); 3rd New Museum Triennial, Nova York, EUA (2015); 12th Sharjah Biennial, Sharjah, EAU (2015); 12th International Biennial of Cuenca, Cuenca, Equador (2014); 7a e 9a edições da Bienal do Mercosul, Porto Alegre, Brasil (2009 and 2013); 29a Bienal Internacional de Arte de São, São Paulo, Brasil (2010); e EV+A International Ireland's Biennial of Contemporary Art, Limerick, Irlanda (2009). Projetos e exposições individuais incluem: Into Ourselves, The Drawing Center, Nova York, EUA (2018), e Der TANK, Art Institute – FHNW Academy of Art and Design, Basel, Suíça (2017); Octopia, Museo Rufino Tamayo, Cidade do México, México (2016); We Who Spin Around You, High Line Art, Nova York, EUA (2016); e Órbita, Estadio River Plate, Buenos Aires, Argentina (2013). Principais exposições coletivas incluem: Metamorphoses – Let Everything Happen to You, Castello di Rivoli Museo d'Arte Contemporanea, Turin, Italy (2018); KölnSkulptur #9 – La Fin de Babylone. Mich wundert, dass ich so fröhlich bin!, Skulpturenpark Köln, Alemanha (2017); Sequences Art Festival #8 – Elastic Hours, Reykjavík, Islândia (2017); Tidalectics, Thyssen-Bornemisza Art Contemporary (TBA21), Vienna, Austria (2016); The Eccentrics, SculptureCenter, Nova York, USA (2016); e La Era Metabolica, Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (MALBA), Buenos Aires, Argentina (2015). Seus trabalhos fazem parte de importantes coleções institucionais, como: Museo de Arte Moderno de Buenos Aires (MAMBA), Buenos Aires, Argentina; Sharjah Art Foundation, Sharjah, EAU; e Thyssen-Bornemisza Art Contemporary (TBA21-Academy), Viena, Áustria.