artur lescher
inabsência, 2012
latão e madeira
12 m x 14 m
+
Artur Lescher (n. 1962, São Paulo, Brasil) vive e trabalha em São Paulo. Formou-se em Filosofia pela PUC-São Paulo em 1983. Seu trabalho expõe as qualidades tangíveis dos objetos e sua interação com a arquitetura. Tem preferência por objetos inteiriços, suspensos e sujeitos à força da gravidade, criando tensão entre as proporções do espaço e o objeto. Utilizando materiais variados, como metal, pedra, madeira, latão e cobre, Lescher evoca volumes e formas familiares, porém removidas de sua função usual. Ganhou reconhecimento após participar da 19ª Bienal de São Paulo, em 1987, na qual apresentou Aerólitos, obra composta de dois balões de 11 metros de comprimento, um deles no pavilhão da bienal e o outro numa área externa, que dialogavam entre si. Ao utilizar os balões para separar as esquadrias e as janelas do prédio, Lescher revelou o espaço supostamente neutro do local. O artista, que com frequência se inspira nos arquitetos modernistas, criou Indoor Landscape para a 25ª Bienal de São Paulo, em 2002, uma obra formada por dois módulos de formas regulares dispostos no chão, um feito de madeira e o outro de lona e água, criando um espaço de atrito no interior do edifício projetado por Oscar Niemeyer. Em 2013, participou do “Projeto Octógono”, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, com “Inabsência”: uma enorme cúpula presa ao teto do átrio, que dialogava com o projeto inicial de Ramos de Azevedo, arquiteto responsável pelo prédio construído em 1905. Artur Lescher participou das edições de 1987 e 2002 da Bienal de São Paulo e da edição de 2005 da Bienal do Mercosul em Porto Alegre, Brasil.  

Exposições

+